AVIÕES COM WI-FI “GRATUITO” COMEÇAM A CHEGAR AOS AEROPORTOS BRASILEIROS

Se existia um lugar no planeta terra onde o ser humano era capaz de ficar um tempo considerável sem usar o celular, era no avião. Mas para a alegria dos viciados na rede, isso agora faz parte do passado.

GOL acaba de se tornar a primeira companhia aérea da America Latina a disponibilizar internet durante seus voos comerciais.

 wifi-aviao
Anunciado em pleno voo, esse mimo aos passageiros foi possível graças a uma antena de última geração instalada em uma das aeronaves, possibilitando uma conexão que dará acesso inicialmente apenas as redes sociais, e-mails, sites e Whatsapp, mas em breve será possível ter acesso a outros conteúdos, como serviços de streaming, por exemplo.

De acordo com Paulo Kakinoff, presidente da GOL, eles também estudam transmitir TV ao vivo a bordo, para trazer à empresa o título de companhia aérea com a mais completa ferramenta de entretenimento da America Latina e Caribe. Vale lembrar que toda a iniciativa já foi aprovado pelos órgãos responsáveis pela aviação, tanto do Brasil quanto dos E.U.A..

O site Melhores Destinos estava presentes no voo inaugural com internet, e relatou que em um primeiro momento, o resultado foi bem satisfatório, mas conforme os passageiros foram se conectando, a velocidade caiu consideravelmente, chegando a fica quase nula ou inexistente.

Segundo a companhia, o objetivo é que até 2018, todas as aeronaves da empresa ofereçam esse serviço aos passageiros, que será disponibilizado de forma gratuita apenas nos primeiros 6 meses.

Acompanhe a primeira transmissão ao vivo:


 

 

Fonte: Redação SOS Solteiros Publicado: 05/10/16 16:04

Site mostra ranking da velocidade da internet no Brasil

20150626150538_660_420

O site MinhaConexão lançou nesta terça-feira, 4, uma ferramenta que mapeia a velocidade dos provedores do Brasil inteiro. O serviço vai mostrar a disponibilidade de acordo com a região do usuário e a velocidade média de provedores que estejam em no mínimo 1% das residências brasileiras.

O sistema mostra uma visão geral da internet no país e fornece detalhes de cada região e cada cidade, possibilitando comparar a velocidade com a de outras regiões e verificar a velocidade de todo os provedores disponíveis na cidade antes de contratar um serviço.

De acordo com o MinhaConexão, São Caetano do Sul é a cidade com a conexão mais rápida do país, com velocidade média de 22.7 Mbps, seguida por Valinhos, com 18.1 Mbps, Santo André, com 17.8 Mbps, Americana, com 16.4 Mbps e São José dos Campos, com 16.4 Mbps. Entre as capitais, São Paulo possui a conexão mais rápida, com uma média de 16.3 Mbps, seguida por Curitiba, com 12.5 Mbps e Rio de Janeiro, com 11.4Mbps.

Provedores 

Entre os provedores mais rápidos do Brasil, a primeira posição é ocupada pela Predialnet, do Rio de Janeiro, com velocidade média de 25.1 Mpbs, seguida pela Zamix, com velocidade de 22.7 Mbps, Live Tim, com 22.2 Mbps, Intelig, com média de 18.7 Mpbs e Cabotelecom, com 18.3 Mbps.

O site mostra também os grandes provedores mais rápidos. Confira a lista:

1. Live Tim: 22.2Mbps
2. Net Virtua: 14.6Mbps
3. Gvt: 12.5Mbps
4. Vivo: 12.1Mbps
5. Embratel-empresa: 11Mbps
6. Ctbc: 7.1Mbps
7. Viacaboip: 6.5Mbps
8. Claro: 5.8Mbps
9. Velox: 4.5Mbps
10. Mastercabo: 4.2Mbps

Contra ataques, Uber faz corridas de graça em Belo Horizonte

Uber-in-Europe

Em resposta à violência dos taxistas contra os motoristas de seus carros, o aplicativo de transporte Uber informou aos clientes que oferecerá o serviço gratuitamente nesta quinta-feira, 16, em Belo Horizonte. (MG).

O benefício é válido entre 11h e 18h de hoje, sendo que o passageiro poderá realizar até três viagens dentro do limite de R$ 50.

Vídeos que circulam na internet denunciam a hostilidade dos taxistas contra motoristas do Uber, passageiros e até policiais militares. Os ataques das últimas semanas motivaram investigações do Ministério Público de Minas Gerais sobre a conduta da categoria dos taxistas.

Justiça mantém funcionamento do Uber em SP

429

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido de suspensão de funcionamento do aplicativo Uber, que oferece carona remunerada. Os taxistas reclamam que o aplicativo fornece serviços “de modo clandestino e ilegal”, o que promoveria concorrência desleal.

Criado em 2010, o aplicativo Uber está em 57 países e começou a operar no Brasil no ano passado. O aplicativo é semelhante ao de táxi, com a diferença de que, para ser motorista da empresa, é preciso se cadastrar no site, ter carteira profissional e seguro de automóvel para uso comercial.

A desembargadora Silvia Rocha não concordou com a necessidade de antecipação da tutela solicitada pelos taxistas. Para ela, o processo ainda está no início, o que dificulta identificar possíveis riscos de “dano irreparável ou de difícil reparação” devido ao funcionamento do aplicativo.

“Embora a utilização de táxis tenha diminuído em algumas cidades do mundo, em função do Uber e de outros softwares semelhantes, afirmar que em São Paulo ocorrerá idêntico fenômeno é, por ora, fazer mera suposição. O uso do dispositivo, em maior ou menor escala, depende de inúmeros fatores, especialmente das características do sistema de transportes de cada lugar e de aspectos culturais, sociais e econômicos”, defendeu a magistrada.

O agravo de instrumento foi ingressado pelo Sindicato das Empresas de Táxi e Locação de Táxi do Estado de São Paulo, a Associação das Empresas de Táxis do Município e a Associação das Empresas de Táxis de Frota do Município.

Os 20 maiores sites de e-commerce no Brasil

d00d3-imagem

Os grandes players do comércio eletrônico mundial estão ganhando fôlego no Brasil. Um estudo divulgado pelo CupoNation revela que cerca de 12% dos acessos aos 20 maiores sites do ramo por aqui vão para empresas estrangeiras.

O AliExpress, que pertence à chinesa Alibaba, é o quarto site de compras mais acessado no Brasil, com 7,9% de participação entre os 20 maiores. Outros que aparecem no top 20 são o eBay, com 2,6%, e a Amazon, com 1,7%.

A primeira posição do ranking fica com a Netshoes, que tem 21,1% dos acessos dentre os 20 principais. Na sequência vêm Americanas (12,1%) e Walmart (9,7%). Confira a lista completa abaixo e, neste link, os mais de 400 sites dos quais o Procon recomenda distância.

Audiência dos 20 maiores varejistas online no Brasil

E-commerce

Audiência (milhões/mês)

Porcentagem no top 20

1º – Netshoes

43

21,1%

2º – Americanas

24,6

12,1%

3º – Walmart

19,9

9,7%

4º – Aliexpress

16,1

7,9%

5º – Submarino

12,3

6%

6º – Extra

10

4,9%

7º – Casas Bahia

9,9

4,8%

8º – Magazine Luiza

9,1

4,5%

9º – Dafiti

8

4%

10º – Ponto Frio

7,8

3,9%

11º – Saraiva

6,7

3,3%

12º – Shoptime

5,9

2,9%

13º – Ricardo Eletro

5,4

2,7%

14º – eBay

5,2

2,6%

15º – Centauro

5,1

2,5%

16º – Hotel Urbano

3,59

1,8%

17º – Amazon

3.53

1,7%

18º – Kanui

2,7

1,4%

19º – Passarela

2,4

1,2%

20º – Fastshop

2,3

1,1%

Ranking de velocidade da Netflix tem novo líder

internetinchada

A Netflix liberou hoje o seu relatório mensal de velocidade de transmissão das diferentes operadoras do Brasil. A novidade dete mês é que, pela primeira vez desde janeiro, a TIM não aparece na liderança.

Em junho, a provedora GVT assumiu a primeira posição do ranking, com uma velocidade média de transmissão de 3,32 Mbps. Mas a TIM, tradicional vencedora, não ficou longe: sua média no mês ficou em 3,31 Mbps. Trata-se da primeira vez que a TIM perde a liderança desde tê-la assumido em maio de 2014.

As demais operadoras mantiveram, todas, as mesmas posições desde o começo do ano. Em terceiro lugar está a NET Virtua, com média de 3,08 Mbps; em seguida, a Algar, com velocidade média de 2,48 Mbps. O Provedor Oi Velox ocupa a quinta posição (1,77 Mbps) e, na lanterna, está a Telefônica, com média de 1,26 Mbps.

No começo de 2014, a Oi ainda mostrava médias de velocidade inferiores às da Telefônica. No entanto, desde agosto daquele ano, a Telefônica ficou por último. A média obtida pela Telefônica em junho foi o pior resultado de sua história, e o segundo pior desde os inícios das medições do Netflix.

A troca de liderança no relatório é a primeira mudança de posições entre as operadoras neste ano. Ainda assim, a evolução das médias de transmissão de cada operadora podem ser visualizadas aqui.

Wi-Fi em ônibus de SP vai custar R$ 22 milhões, mas dará lucro às empresas

edab5e545cc8cf6a49faaa8a9ea6a3d0_XL

As empresas que ganharem a licitação para operar os ônibus de São Paulo pelos próximos 20 anos gastarão R$ 22 milhões para implementar internet via Wi-Fi em parte dos veículos. Isso é só parte do que está previsto no edital divulgado pela Prefeitura na última quinta-feira, 9. No total, as escolhidas investirão R$ 800,5 milhões para criar uma central de controle de operações, segundo reporta a Folha de S.Paulo.

Mas as empresas devem lucrar com a novidade, pois 15% da receita obtida com publicidade de internet ficarão com a SPTrans, que depois repassará 2/3 disso às empresas. Assim, não haverá prejuízo.

Atualmente existem cerca de 100 ônibus com Wi-Fi circulando pela capital paulista. Com a nova licitação, esse número saltará para 2,5 mil até 2017, o que equivale a 17% dos 15 mil presentes em São Paulo.

Não está claro se as empresas serão obrigadas a continuar instalando Wi-Fi depois deste prazo, mas o edital afirma que elas terão de priorizar a renovação da tecnologia. A internet será distribuída pelo validador do bilhete único.

Conheça 5 clones brasileiros do Facebook e do finado Orkut

20150707164644_660_420

“Nada se cria, tudo se copia”. A frase, geralmente utilizada para descrever a televisão, cola também na internet, onde muita gente tenta pegar carona no sucesso de sites, serviços e aplicativos famosos. Confira abaixo 5 redes sociais brasileiras que são cópias assumidas do Facebook e do finado Orkut.

1. FaceGloria

Reprodução
Centro da polêmica atual, o FaceGloria é uma adaptação do Facebook para a família cristã. Lá, em vez dos likes existem os “améns”. Palavrões e pornografia não são proibidos e fotos em trajes de banho e paqueras são aceitas, desde que de forma respeitosa. Criado pelo designer Átila Barros, o site chamou a atenção de Zuckerberg e foi notificado extrajudicialmente por violar a propriedade intelectual da rede. Barros se defendeu e acusou o próprio Facebook de copiar o Orkut.
2. SocialDub

Reprodução 

Com o encerramento do Orkut, muita gente ficou órfã. Pensando nisso alguns brasileiros resolveram recriar a rede social, como é o caso do SocialDub. A rede é uma junção de Orkut com MSN Messenger, o que pode agradar a usuários saudosos. Lá, diversos recursos são parecidos com a finada rede da Microsoft, como recados, suporte a gifs e comunidades. A interface também é bastante parecida com a do Orkut, oferecendo 12 opções de temas para personalizar o perfil.

O chat oferece opções de personalização de texto, assim com acontecia no MSN Messenger.

3. Caralivro

Reprodução 

Uma tradução ao pé da letra. O Caralivro entrou no ar em junho deste ano e traz praticamente os mesmos recursos do primo americano. Até mesmo as cores são iguais. Neste caso, a inspiração é quase total.

4. Orkuti

Reprodução 

Outra rede social inspirada no Orkut. O Orkuti entrou no ar em 30 de setembro do ano passado, justamente a data em que a rede que fez muito sucesso no Brasil deixou de existir. Assim como no Orkut, o site permite que os usuários avaliem quão legais, sexies e confiáveis, os amigos são.

As comunidades também aparecem no Orkuti, além dos depoimentos, páginas de fãs e de recados.

5. MirtesNet

Reprodução

Criada em 2010 pelo publicitário brasiliense Carlos Henrique do Nascimento, a Mirtesnet chamou bastante atenção das pessoas e, segundo o criador, chegou a atrair mais de 1 milhão de usuários cadastrados. No entanto, com o passar do tempo a rede começou a contar com diversos perfis fantasma e alto índice de conteúdo pornográfico.

Apple Music e iOS 8.4 estão disponíveis no Brasil

apple-music_1zjc

O Apple Music chegou ao Brasil nesta terça-feira (30) cobrando em dólar por pacotes que, dependendo da cotação da moeda norte-americana, podem ser mais caros que o de serviços concorrentes como Spotify, Deezer e Rdio. O lançamento mundial inclui o lançamento do serviço em outros 99 países.

A ferramenta de música da Apple permite acesso exclusivamente pago, mas dá aos usuários três meses de degustação. Para isso, porém, devem informar número de cartão de crédito internacional. São dois os planos. O individual custa US$ 5 e o familiar (para até seis pessoas), US$ 8. Esses valores são equivalentes a R$ 15,50 e R$ 24,80, preços superiores aos de concorrentes.

O Spotify cobra R$ 2 pelos três primeiros meses. Depois desse período, a assinatura passa a custar R$ 14,90. Esse é o mesmo valor cobrado por Rdio e Deezer. Os três serviços permitem acesso gratuito, com limitações de catálogo e restrição a certas funções.

O novo serviço de streaming de música da Apple é oferecido em uma atualização do aplicativo “Música”. Para ter acesso a ele, o usuário dono de um iPhone, iPads ou iPods touch terá que instalar o sistema iOS 8.4. Já donos de Mac ou PC terão que instalar a versão mais recente do iTunes. Donos de celulares que rodem Android terão de esperar mais tempo, porque a Apple não informa uma data de chegada do serviço ao sistema do Google, mas promete que será ainda neste ano.

Veja abaixo o que o serviço oferece:

Biblioteca
O aplicativo permitirá que os usuários ouçam suas próprias músicas, sejam elas compradas na iTunes Store, importadas de um CD ou baixadas de um blog de música.

São cerca de 30 milhões de canções no catálogo do serviço. No ato do lançamento, os usuários poderão subir até 25 mil músicas de seu acervo pessoal. Mas esse número subirá. Eddy Cue, vice-presidente da Apple para serviços e software de internet, garantiu que o limite será de 100 mil faixas quando o novo sistema iOS 9 for lançado — o que ainda não tem data para ocorrer.

For You
Outra novidade é o For You, ferramenta que recomenda novas canções e artistas. “Não são só os algoritmos, são recomendações feitas por nossos experts”, afirmou Cue, durante o lançamento do serviço.

Para que o sistema componha um perfil do usuário, ele será solicitado a indicar algumas de suas preferências. Conforme mais músicas forem sendo ouvidas ou rejeitas, o sistema amplia o conhecimento a respeito do perfil musical do usuário. Assim, as sugestões feitas vão ficando mais precisas com o tempo.

Radio
Uma das novidades do serviço são as rádios, entre as quais a principal será a Beats 1, com programação que funciona 24 horas por dia durante toda a semana. Estarão por trás do canal Zane Lowe, Ebro Darden e Julie Adenuga, que possuirão programas na Beats 1.

Já as rádios temáticas terão canções e programas temáticos. São, pelo menos, 15, que tratarão de temas como os ritmos hip-hop e blues ou de músicas com uma determinada atmosfera como os canais “chill”, “on the floor” e “All-city”.

Connect
O Music terá uma função chamada Conect, que permitirá que os fãs de um cantor acompanhem as publicações dele, como as fotos, atualizações de Facebook e Twitter.

O Music terá alta integração com a assistente pessoal Siri. Será possível, por exemplo, pedir para ela “tocar as melhores músicas de 1994” ou “a música número um de fevereiro de 2011”. Os usuários poderão ouvir músicas compradas no iTunes ou de CDs físicos.

Morte de Cristiano Araújo vira isca para cibercrimes

CristianoArajo2

Como costuma acontecer na sequência de eventos de grande repercussão, a morte trágica do cantor Cristiano Araújo em um acidente de carro tem servido de isca para cibercrimes.

A Symantec emitiu um alerta internacional de que há um malware sendo distribuído por e-mail com o caso do sertanejo como pano de fundo.

Araujo 1.png

No e-mail, o remetente promete filmagens do ocorrido, mas ao clicar no link (que vem do Google Drive), o destinatário acaba baixando o Downloader.Bancos, que se encarrega de instalar na máquina o Infostealer.Bancos, um vírus bastante famoso na América do Sul.

A dica para não cair no golpe é a tradicional desconfiança. Se não conhece o destinatário, não clique.