Windows 10 Mobile vai rodar em smartphones básicos

c226a-windows-10-logo

A Microsoft divulgou na última quarta-feira, 22, as especificações mínimas para que os smartphones rodem a versão mobile do Windows 10. Ao contrário do Windows Phone, o novo sistema não vai exigir recursos maiores dos dispositivos. Confira as especificações:

  • 512 MB de memória RAM
  • 4 GB de armazenamento interno
  • Processadores Snapdragon 210, 615, 808 e 810 e Intel X3 Sofia LTE. O sistema também poderá ser atualizado em processadores Snapdragon mais antigos.
  • Câmera VGA

A nova versão não exige Bluetooth, câmeras com grande resolução ou acelerômetro, o que mostra que smartphones mais baratos e com menos potência poderão utilizar o sistema.

O Windows 10 será lançado em julho para PCs e deve chegar aos smartphones no final do ano.

Windows 10 está pronto para o lançamento

c226a-windows-10-logo

O Windows 10 está pronto. A Microsoft optou por selecionar a build 10240 para ser a RTM. Para quem não está familiarizado com siglas de software, a expressão significa “release to manufacture”, que, indica que o sistema está pronto para ser liberado para as fabricantes de computadores instalarem em seus novos produtos.

Para referência, atualmente quem está testando o Windows 10 Insider Preview conhece apenas até build 10166, lançada na semana passada.

A informação ainda não é oficial, mas vem de fontes ligadas à Microsoft em contato com o jornalista Tom Warren, do site The Verge, um dos maiores conhecedores dos meandros da empresa. A decisão pode ser anunciada ainda nesta semana, ou pode ser publicamente ignorada, já que, diferente das edições anteriores do sistema, o marco do RTM já não significa muita coisa.

Isso acontece porque, segundo a própria Microsoft, o Windows 10 será “a última versão do Windows”, que será atualizada com frequência e por um longo tempo, atuando como um serviço, e não como um produto. Assim, não faz muita diferença qual diferença qual build as fabricantes recebem, porque já estão previstas várias atualizações depois dela. Na verdade, a ideia da companhia é que o Windows 10 não fique “pronto” nunca e sempre melhore.

A build final será distribuída inicialmente para quem está testando o Windows 10 na versão Insider Preview. Depois do dia 29 de julho, a Microsoft começará a distribuir a atualização para quem fez a reserva do sistema em seus computadores. Novos computadores com o sistema só devem ser disponibilizados algumas semanas depois do lançamento.

Vazam imagens da embalagem do Windows 10, apontada como a última da Microsoft

c226a-windows-10-logo

A duas semanas do lançamento da versão final do Windows 10, o site alemão WinFuture divulgou a imagem do que podem ser as últimas artes de embalagens físicas de um novo sistema operacional da Microsoft.

Reprodução

A embalagem é simples e traz uma captura de tela do sistema operacional em um fundo branco. A companhia também está produzindo cópias do Windows 10 em dispositivos USB. Neles, a arte será ainda mais simples, apresentando somente o logotipo do sistema nas cores roxa e azul.

Reprodução

De acordo com informações do The Verge, a Microsoft espera que no futuro as pessoas recebam as atualizações pela internet, eliminando custos de produção e transporte das embalagens. Por este motivo, o lançamento está sendo tratado como “o último que terá versões físicas”.

Usuário consegue fazer o Windows 7 rodar no Zenfone 2

zenfone-2-windows-7

O Windows 7 é atualmente o sistema operacional mais usado e, ao que tudo indica, querido do mundo. Não seria bom se você pudesse levá-lo no seu bolso? Um membro do fórum XDA, voltado para especialistas e desenvolvedores Android, conseguiu fazer o seu Zenfone 2 rodar o Windows 7.

O trabalho dele é facilitado pelo fato de que o modelo é um dos poucos no mercado a utilizar um processador Intel, que tem uma arquitetura familiar e compatível com as versões de desktop do Windows. Os chips Snapdragon, usados pela maioria do mercado, usam arquitetura ARM, com a qual a tarefa seria muito mais complicada (talvez impossível).

O vídeo mostra que o Windows 7 funciona surpreendentemente bem no hardware do Zenfone 2, que é bastante parrudo. O autor também nota que o mesmo poderia ser feito com o Windows 8 e até mesmo com a versão prévia do Windows 10.

O processo é complicado, no entanto, e envolve em primeiro lugar o destravamento do bootloader; depois é necessário fazer um flash de um kernel específico, particionar o cartão SD, e realizar vários comandos em terminal. Claramente, não é para qualquer um.

Você pode conferir no vídeo abaixo:

Recurso de ligações chega ao WhatsApp para Windows Phone

whatsapp-windows-phone

Disponível desde o começo do ano para Android e iOS, o recurso de chamadas por voz finalmente chegou aos smartphones com Windows Phone.

Junto, veio também a possibilidade de trocar arquivos de áudio pelo aplicativo nesse sistema operacional – algo que só funciona a partir do Windows Phone 8.1.

As novidades estão presentes na versão mais recente do aplicativo, que está disponível aqui.

Microsoft libera correção de 8 falhas de segurança. Veja quais são elas

20150612142337_660_420

A Microsoft divulgou nesta semana 8 novos boletins de segurança para solucionar vulnerabilidades no Windows e em programas associados à plataforma. De acordo com a empresa, duas foram classificadas como críticas e seis como importantes. Confira quais são elas:

1. Atualização de segurança cumulativa para o Internet Explorer Critical (boletim MS15-056 )
Resolve 24 vulnerabilidades no Internet Explorer. A mais grave delas poderia permitir a execução remota de código se um usuário exibir uma página da Web especialmente criada usando o navegador. A atualização impede que um site malicioso para acessar o histórico de navegação, enquanto a adição de validações de permissões adicionais.

2. Vulnerabilidade no Windows Media Player (boletim MS15-057 )
A falha pode permitir execução remota de código se o Windows Media Player abrir um conteúdo específico hospedado em um site mal-intencionado . Um invasor que explorar com êxito essa vulnerabilidade poderá assumir o controle total do sistema remotamente.

3. Vulnerabilidades no Microsoft Office (boletim MS15-059 )
Esta atualização de segurança elimina vulnerabilidades no Microsoft Office. A mais grave delas pode permitir a execução remota de código se um usuário abrir um arquivo do Microsoft Office especialmente criado. Um atacante que tenha conseguido explorar as vulnerabilidades pode executar um código arbitrário no contexto do usuário atual. Os clientes cujas contas são configuradas com poucos direitos de usuário no sistema correm menos riscos do que aqueles que possuem direitos administrativos.

4. Vulnerabilidade nos controles comuns da Microsoft (boletim MS15-060 )
A falha pode permitir a execução remota de código se um usuário clicar em um link especialmente criado, ou um link para o conteúdo projetado especialmente, em seguida, invoca as Ferramentas de Desenvolvedor F12 no Internet Explorer.

5. Vulnerabilidades no modo drivers do kernel do Windows (boletim MS15-061 )
A vulnerabilidade pode permitir a elevação de privilégio se um invasor fizer logon no sistema e executa um modo de aplicativo especialmente criado do kernel . Um intruso poderia então instalar programas , visualizar, alterar ou excluir dados; ou criar novas contas com direitos totais de usuário.

6. Vulnerabilidade nos Serviços de Federação do Active Directory (boletim MS15-062 )
A vulnerabilidade permitir a elevação de privilégio se um invasor enviar uma URL especialmente criado para um site de destino. Em situações específicas, um roteiro especialmente concebido não é adequadamente limpo, o que poderia, posteriormente, levar para o atacante executar um roteiro no contexto de um usuário que exiba o conteúdo mal-intencionado segurança.
Para ataques cross-site scripting (XSS) , esta vulnerabilidade requer que o usuário visite um site comprometido por qualquer ação mal-intencionada.

7. Vulnerabilidade no Kernel do Windows (boletim MS15-063 )
A falha pode permitir a elevação de privilégio se um invasor colocar um arquivo DLL malicioso em um diretório local no computador ou em um compartilhamento de rede. O invasor, em seguida, teria que esperar para que o usuário execute um programa que pode carregar um arquivo .dll malicioso , resultando em aumento de privilégios.

8. Vulnerabilidades no Microsoft Exchange Server (boletim MS15-064 )
Esta atualização de segurança elimina vulnerabilidades no Microsoft Exchange Server. A mais grave das vulnerabilidades pode permitir a elevação de privilégio se um usuário autenticado clicar em um link para uma página especialmente criada. Não há como o invasor forçar os usuários a visitarem o site mal-intencionado. Ao invés, um atacante teria que convencer os usuários a clicarem em um link, geralmente na forma de atrativos em uma mensagem de chat ou email.

7 recursos do iOS 9 “inspirados” no Android e no Windows

ios9-logo-poging2-16x9

 

O ex-CEO e guru da empresa, Steve Jobs, gostava de usar uma citação atribuída a Picasso: “bons artistas copiam, ótimos artistas roubam”. E, embora a Apple tenha sofrido uma série de situações de violação de propriedade intelectual, ela também se apropria das ideias de outras empresas.

Na recente Worldwide Developer’s Conference (WWDC), o CEO da Apple, Tim Cook, anunciou uma série de mudanças para os produtos e serviços da empresa. E por mais que elas tragam novidades para os usuários de iPhones e iPads, alguns dos anúncios feitos no WWDC nos lembraram de outras coisas que já vimos em softwares de outras empresas. Veja quais foram:

Siri proativa

Reprodução

No iOS 9, a Siri ficará ainda mais inteligente. Ela conseguirá determinar informações sobre seu contexto e, com isso, poderá atuar de forma mais proativa: se ela perceber que você está em uma reunião, pode desligar as notificações de seu telefone; se souber que você entrou no carro, pode começar a ler um audiolivro para você.

Essas mudanças, no entanto, lembram bastante funções que o Google Now, o assistente pessoal dos usuários de Android, já possui. Se está na hora do almoço, ele sugere restaurantes próximos ao seu local; se você está perto de um cinema, ele já te mostra o que está passando lá. Essas funções já estão disponíveis para usuários de Android há alguns anos. Uma vantagem inconstestável da Siri, porém, é que ela não associa suas informações pessoais ao seu ID da Apple.

Economia de energia

O modo de economia de energia do iOS 9, também anunciado durante o WWDC, prometia estender a vida útil do seu telefone de 3 a 4 horas, desligando algumas das suas funções mais dispendiosas. Essencialmente, ele restringe seu smartphone às funções mais básicas até que você tenha tempo de chegar em casa e carregá-lo.

Usuários de Android já aproveitam de uma função semelhante há bastante tempo, e em outubro de 2014 ela se tornou inclusive nativa do Android, com a versão 5.0 do sistema operacional. Alguns fabricantes, como a Samsung, já criaram sistemas separados de economia de energia para ajudar seus dispositivos a render mais.

Notícias

Reprodução

A Apple também anunciou um novo aplicativo de leitura de notícias e conteúdo digital durante o WWDC. O Apple News permite que os usuários criem uma espécie de “banca de jornais” personalizada, e trará a você as principais novidades e atualizações de sites que você costuma ler. A empresa já até estabeleceu parcerias com conglomerados de mídia para se alimentar de conteúdo.

O Android também possui um aplicativo de notícias, o Google News, embora talvez seja injusto compará-lo com o da Apple. Mas isso tampouco significa que a ideia seja inédita: o aplicativo Flipboard, que vem pré-instalado em smartphones da Samsung, já oferecia um serviço semelhante, assim como o Blinkfeed dos dispositivos da HTC.

 

Apple Maps

Reprodução

Dentre as mudanças anunciadas para os aplicativos nativos do iOS, as novidades do Maps foram uma das mais empolgantes. Agora, o aplicativo de mapas da maçã conseguirá também mostrar direções de transporte público, dizendo quais ônibus ou metrôs você precisa pegar. A Apple disse até ter mapeado algumas das maiores estações de metrô para ajudar seus usuários a navegar por suas diversas saídas.

Essa, no entanto, é uma da funções que os usuários do Google Maps já aproveitam há bastante tempo. Outras novidades, como a possibilidade de encontrar locais próximos a onde você está e as informações de trânsito, também já fazem parte do aplicativo de localização do Google desde suas primeiras edições.

 

Apple Notes

No iOS 9, o aplicativo Apple Notes permitirá aos usuários de iPhone anotarem rapidamente desde frases e ideias dispersas até listas de supermercado. Também será possível usar sua vz para pedir à Siri que anote as coisas para você, ou permitir que o aplicativo acesse a câmera do seu smartphone para tirar uma foto (de uma receita, por exemplo) que você pode salvar como  recado.

Todas essas funções são muito legais, mas são também praticamente idênticas às de um aplicativo nativo do Android, o Google Keep. E se o aplicativo nativo do Google não era exatamente adequado às suas necessidades, já existem também uma série de aplicativos, como o Evernote e o Springpad – disponíveis inclusive para iOS desde algum tempo.

 

Multitarefas

Reprodução 

O iPad foi uma das grandes estrelas do WWDC. Ele recebeu uma série de melhorias, a maioria delas voltada para produtividade e para a realização simultânea de diversas tarefas. Será possível deixar dois aplicativos abertos simultaneamente em seu iPad, dividindo a tela meio a meio ou 70% e 30%.

Não há como não lembrar da interface do Windows diante dessa mudança. Um dos grandes atrativos das primeiras versões do sistema operacional da Microsoft, além de sua facilidade de uso, era a facilidade que ele dava ao usuário para gerenciar as diversas tarefas que ele estava realizando. Smartphones Android mais recentes, como o Samsung Galaxy S6, também já têm essa opção.

 

Produtividade

As mudanças mostradas para o iPad, além de interessantes, também tinham como objetivo torná-lo mais voltado para a produtividade. Embora sempre tenha sido uma ótima plataforma para produzir conteúdo, o iPad não tinha um design tão otimizado para produzir conteúdo. E, agora, mesmo a função Picture-in-picture, que permite deixar um vídeo aberto em cima de outro aplicativo, parece voltada para tornar o trabalho mais ágil.

Com isso, a Apple parece se aproximar do conceito que a Microsoft trouxe para a sua linha Surface de tablets. Eles já possuem, há bastante tempo, funções que permitem dividir a tela e alternar rapidamente entre diversos aplicativos abertos, e são vendidos mais como ferramentas de trabalho do que como um aparelho no qual você possa acessar o Facebook e assistir ao Netflix – embora eles permitam fazer isso também.

Conheça todas as especificações técnicas do seu smartphone Android

unnamed

O aplicativo Castro apresenta em detalhes as especificações técnicas do hardware de qualquer Smartphone com Android. Desta maneira, você consegue saber se o seu aparelho roda um jogo ou aplicativo mais pesado, sem engasgar, o que está fazendo ele travar, ou até como anda a saúde da bateria.

Assim que o app é aberto, ele informa as informações mais básicas do aparelho, como modelo, versão do sistema, número de série e IMEI. Nesta mesma tela, onde estiver escrito “Device”, também é possível saber a resolução da tela e o seu respectivo frame rate.

App traz detalhes do hardware do smartphone com Android (Foto: Reprodução)
App traz detalhes do hardware do smartphone com Android 

Passo 1. Toque no menu e depois escolha a opção CPU, para conhecer as particularidades do processador;

Com castro, é possível ver a frequência de cada core (Foto: Reprodução)
Com castro, é possível ver a frequência de cada core

O mais interessante nesta tela, é que os principais indicadores de uso da CPU são atualizados em tempo real. Deste modo, é possível saber se o processador está sendo muito exigido e em que frequência ele está trabalhando.

Passo 2. Em seguida, para saber mais informações sobre o uso da bateria, toque na opção “Battery” no mesmo menu;

Na imagem, podemos ver a diferença quando a bateria está sendo carregado ou não (Foto: Reprodução)
Na imagem, podemos ver a diferença quando a bateria está sendo carregado ou não.

Esta área do Castro é bem simples, e mostra dados sobre o tipo de bateria, a voltagem e em que temperatura ela está trabalhando. De acordo com o site Cnet, a bateria é a peça do smartphone que mais esquenta, e quanto mais quente ela permanecer, menor será o tempo de vida útil da mesma.

 

Passo 3. De volta ao menu, toque em “Memory” para conhecer como a memória do seu gadget está sento utilizada. Tanto a RAM, quando aquela usada para armazenamento;

Castro informa a quantidade de memória utilizada (Foto: Reprodução)
Castro informa a quantidade de memória utilizada

Repare na imagem como há pouca memória RAM disponível, isso indica que há muitos aplicativos abertos no momento. No caso deste teste, que foi feito em um Moto X 2014, o aparelho ainda consegue trabalhar bem neste cenário. Porém, em regra geral, fique atento para não esgotar a capacidade da RAM e evite travamentos.

Passo 4. No último passo, podemos saber todos os dados pertinentes sobre as conexões com a internet, seja utilizando os planos de dados da operadora ou uma rede Wi-Fi.

Todas as informações de rede estão disponíveis no Castro (Foto: Reprodução)
Todas as informações de rede estão disponíveis no Castro

Essas informações mais específicas podem não ser muito úteis para o usuário comum, mas são fundamentais para quem trabalha com rede. Velocidade de conexão, endereço MAC e frequência, são alguns dos dados disponíveis.

Sim, você poderá formatar seu PC e reinstalar o Windows 10

c226a-windows-10-logo

Então você decidiu aceitar a oferta de upgrade gratuito para o Windows 10. Mas vamos supor: e se daqui a algum ano, quando a oferta não valer mais, você precise formatar o computador? Você poderá reinstalar legalmente o novo Windows em seu PC? A Microsoft respondeu “sim” a esta dúvida simples, mas importantíssima.

Era uma das principais dúvidas envolvendo o sistema. Afinal de contas, a empresa ainda não havia falado se forneceria uma key válida para quem fizesse o upgrade, ou se a chave do Windows 7 ou 8 ainda funcionaria. Também não se sabia se seria necessário reinstalar uma versão antiga do sistema para atualizá-la novamente para o 10.

Há a opção mais simples, que é fazer o procedimento restauração das configurações de fábrica, que limpa o Windows. Funciona como se o computador fosse formatado.

Quem preferir o método mais complexo, que envolve a reinstalação completa do sistema também poderá fazê-lo. Isso porque será salva uma chave de produto ligada ao PC direto na Windows Store. Assim, a Microsoft verifica que a máquina está autorizada a usar o Windows 10, mesmo que ela tenha sido formatada. Não será necessária a utilização da chave do W7 ou 8.

No entanto, isso abre uma dúvida. A Microsoft fornecerá uma imagem ISO do sistema para que as pessoas possam fazer o procedimento de formatação e reinstalação do Windows 10? Provavelmente sim, como ela já faz com o W8.1, mas isso ainda não está confirmado.

Windows 10 chega em 29 de julho, veja como reservar a atualização

c226a-windows-10-logo

A Microsoft confirmou hoje que o Windows 10 chega aos computadores em 29 de julho e que os usuários do Windows 7 ou 8.1 já podem reservar a atualização, que será gratuita.

Os usuários que desejarem podem se cadastrar após receberem a notificação de reserva e no dia do lançamento eles terão seus PCs atualizados automaticamente.
Reprodução

Para instalar, é preciso ter um computador com processador de 1 gigahertz, 1 GB de RAM para 32 bits ou 2 GB para 64 bits, 16 GB em disco rígido para 32 bits ou 20 GB para 64 bits, placa gráfica DirectX 9 ou posterior com driver WDDM 1.0 e tela de 1024×600.