Botão “Comprar” do Google deve chegar nas próximas semanas; Veja como funciona

larger-15-Google-Buy-Button-GoogleWallet-generic2

O Google deve lançar nas próximas semanas um botão que permite aos usuários realizar compras diretamente dos resultados da pesquisa. O recurso, chamado de Purchase on Google, funcionará na versão móvel do site de buscas.

A empresa afirma que, apesar de facilitar as compras, ainda deseja que o varejista mantenha um relacionamento com o cliente. Por isso, ao clicar em um produto no resultado do que foi pesquisado, o usuário será levado a um microsite dentro do Google, personalizado como a loja desejar. Lá será possível finalizar a compra ou procurar outros produtos e lojas.

Para facilitar as compras online, a companhia vai adicionar o recurso de pesquisa de voz dentro do Purchase on Google e oferecer cards do Google Now com avaliações dos produtos e informações técnicas sobre eles. Caso um item entre em promoção, o consumidor será notificado. Será possível perguntar, por exemplo, “qual é o melhor protetor solar?” ao Google Now, que fará uma consulta com base nas avaliações de clientes e informará o resultado.

O Google também vai integrar outras ferramentas ao serviço, conectando diretamente apps que tenham ligação com o produto buscado. Por exemplo, se o usuário tiver o aplicativo do eBay instalado, será direcionado para ele automaticamente caso um dos itens mostrados no resultado for de lá.

Google confirma: botão “Comprar” vai chegar em breve

google-shopping

O diretor de negócios do Google Omid Kordestani confirmou que a empresa vai adicionar o botão “Comprar” em seus resultados na página de pesquisas. “O botão é iminente”, explicou o executivo, o que significa que ele será adicionado logo.

A novidade deve ajudar a tornar a navegação mais prática. Com a ferramenta, o usuário não precisará sair da página para comprar itens. Rumores apontam que a medida é uma tentativa do Google de retomar a soberania na área de pesquisa de produtos, aonde vem perdendo espaço para a Amazon.

Kordestani não revelou se a funcionalidade estará disponível apenas em dispositivos móveis ou também na versão web.