Confira dicas de equipamentos simples de usar e que podem melhorar muito a segurança patrimonial da sua empresa

O investimento em segurança é uma necessidade para todas as empresas. Isso porque, não importa o setor ou o tamanho da empresa, todo negócio conta com alguma informação ou recurso importante, que precisa ser protegido. Estoque de produtos, equipamentos caros e sensíveis, documentos sigilosos ou registros financeiros são apenas alguns exemplos de recursos que precisam de atenção.

Como não é possível para o dono da empresa acompanhar tudo o que acontece no seu negócio, e nem dá para impedir totalmente a circulação de funcionário e clientes pelo ambiente, é preciso investir em equipamentos e soluções de segurança que reduzem os riscos.

Confira a seguir algumas opções de tecnologias que não exigem grandes investimentos e que podem ajudar empresas de todos os tamanhos a melhorar sua segurança patrimonial.

Câmeras IP: Monitoramento de ponta

Em lugares comerciais com alta circulação de pessoas, como lojas e supermercados, é comum a instalação de câmeras de monitoramento.  Esse tipo de aparelho é o mais tradicional na construção de sistemas de segurança e, além de registrar as imagens do ambiente, também ajuda a impedir a ação de bandidos, que ficam mais cautelosos quando sabem que estão sendo filmados.

Nos últimos anos, as câmeras têm ganhado novas funcionalidades com o avanço tecnológico. Os últimos modelos disponíveis no mercado são mais simples de instalar, não exigem grandes obras no espaço da empresa, como a abertura de paredes, por exemplo. As mais modernas, como as câmeras IP, precisam apenas de um cabo de rede para funcionar, pois além dos dados que trafegam por eles, esses cabos também fornecem a energia para o funcionamento dos aparelhos.

Empresas de segurança e tecnologia, como a Intelbras, oferecem linhas de câmeras IP voltadas para as necessidades de pequenas e médias empresas. Os modelos CFTV IP das séries 1000 e 3000 captam e transmitem imagens em alta definição, com bons resultados, inclusive, em ambientes pouco iluminados. Além disso, essas câmeras não precisam estar cada uma conectada a um gravador de vídeo digital. Basta uma conexão com a internet para configurar a transmissão e o armazenamento dos vídeos.

Wi-Fi independente e de alto desempenho

Para funcionarem corretamente, os equipamentos de monitoramento baseados em rede precisam estar com uma conexão de qualidade. Por isso, é importante que a rede à qual os aparelhos estão conectados não seja a mesma utilizada na operação do negócio, muito menos a rede liberada para acesso dos clientes. Isso porque, com uma rede independente, além de garantir mais segurança para os dados que circulam no sistema, também se evita a lentidão que pode ser gerada caso muitos aparelhos acessem a rede ao mesmo tempo.

Por exemplo, um dos produtos da Intelbras que evita esses problemas é o Access point corporativo AP 1210 AC. O aparelho tem capacidade para criar até 16 redes de wi-fi independentes, com suporte para até 200 dispositivos conectados ao mesmo tempo, sem causar nenhuma lentidão na conexão dos usuários. Uma ótima opção para as empresas que já têm um número razoável de funcionários ou de clientes que circulam pelo espaço, mas que não precisam de uma rede muito robusta.

Controle de acesso

A movimentação de pessoas em áreas restritas da empresa é um ponto que precisa de especial atenção. Nesse caso, mais que monitorar o espaço, é preciso investir em equipamentos mais diretos, que fazem o controle do acesso, como uma fechadura digital.

O funcionamento das fechaduras digitais é simples e eficiente. Elas delimitam as áreas às quais funcionários ou clientes têm acesso, pois esses espaços só podem ser alcançados por quem souber as senhas da fechadura, ou tiver em mãos um cartão de acesso ou tiver feito o cadastro biométrico.

As fechaduras digitais podem ser aplicadas em portas de correr, de vidro ou de madeira, aproveitando a mesma furação já existente. Para evitar qualquer problema com oscilações de luz, elas são alimentadas por pilhas, assim não dependem do fornecimento de energia das companhias elétricas. E há ainda um sistema de monitoramento da carga, que emite alertas sonoros e visuais uma semana antes da energia das pilhas acabar.

Vale destacar que para empresas maiores, que demandam níveis de segurança mais elaborados, existem soluções ainda mais robustas, como controladores de acesso que utilizam, inclusive, reconhecimento facial.

Sensores de presença para iluminação

Os sensores de presença para iluminação são aparelhos que acionam automaticamente as lâmpadas de uma determinada área quando detectam o movimento de qualquer corpo, seja ele de pessoas, animais de médio e pequeno porte ou grandes objetos. Esse reconhecimento é feito por meio de um sensor infravermelho, capaz de interagir com variações de calor no espaço monitorado.

Esses aparelhos são úteis por terem dois resultados: contribuem para reduzir o consumo de energia da empresa, pois garantem o acionamento da iluminação apenas quando há uma pessoa presente no local, e ajudam a melhorar a segurança do espaço. Afinal, inibem a ação de invasores ao detectar a presença e aumentar a área iluminada do ambiente.

Sistema de Alarmes e Sensores

Além de se preocupar com o monitoramento do espaço e com o acesso a zonas sensíveis da empresa, também é preciso contar com um sistema eficiente de alarme. Eles são essenciais para impedir invasões e tentativas de dano ao patrimônio da empresa.

Entre as opções mais práticas para isso estão as centrais de alarme. Elas podem ser monitoradas ou não. As monitoradas são mais caras, mas oferecem um sistema de conexão direta com empresas terceirizadas de vigilância que podem acionar a polícia ou uma equipe de segurança para verificar eventuais disparos do alarme. Já os sistemas não monitorados podem ser controlados por meio de aplicativos, que permitem o acesso às imagens das câmeras, por exemplo.

As centrais de alarme são conectadas a sensores que detectam invasões por meio de tecnologias capazes de identificar abertura de portas e janelas, deslocamento de massa ou ondas de calor. Também existem no mercado sensores que emitem barreiras de luz infravermelhas, que são invisíveis a olho nu e que disparam quando interrompidas por algum corpo ou objeto estranho.

Energia sem interrupções

Mais do que investir em equipamentos de segurança, como câmeras e sensores de presença, é importante estar atento para o fornecimento de energia para os dispositivos. Para garantir um bom sistema de segurança, é preciso que os equipamentos recebam energia contínua e de qualidade. Neste caso, é muito importante que toda empresa tenha nobreaks compatíveis com o número de equipamentos que devem permanecer ligados em caso de queda de energia.

O nobreak é um equipamento de segurança elétrica capaz de fornecer energia a um sistema por um certo tempo. Em situações de emergência, como por exemplo um apagão causado por uma tempestade, este aparelho garante que produtos como câmeras, controles de acesso, rede entre outros continuem em funcionamento.

Um fator importante e essencial para qualquer empresa são as versões de nobreaks mais modernas que protegem equipamentos como por exemplo, data center e sistema de segurança, contra danos causados por variações de tensão e desligamento.
Fonte: https://olhardigital.com.br

 

Conheça: “Yammer” Rede Social Privada Corporativa

Vamos postar um dos maravilhosos recursos do Office 365, mas infelizmente o mercado brasileiro ignora, mas que podem ser excelentes ferramentas para o seu dia-a-dia de trabalho.  O Yammer é uma dessas ferramentas.

Em 2012 a Microsoft anunciava a compra da empresa Yammer por US$ 1,2 bilhão. A Yammer era uma empresa que desenvolveu uma ferramenta de rede social similar ao Facebook, porém com um foco no mercado corporativo. A idéia por trás do Yammer é que seja uma rede social focada em produtividade, onde grupos de trabalho possam se integrar e iniciar conversas sobre os projetos que estão envolvidos.

No Yammer, assim como no Facebook, você pode seguir outros colegas de trabalho, criar grupos de discussão, interagir com postagens de outros colegas, seguir hastags e alguns outros recursos. Grandes empresas como DHL, Shell e algumas outras já usam o Yammer.

Acompanhe o passo a passo.

Cadastro

Continuação do Cadastro

Login

Ponto de Rede criado

Primeiro Post

 

Porque é importante considerar a implantação do Yammer ?

No Brasil é normal estarmos desalinhados com as tendências de países de primeiro mundo. Nos EUA e na Europa, já é muito comum a adoção de soluções de software, que permitam que os funcionários possam trabalhar melhor em equipe. Aqui ainda estamos engatinhando.

Segundo o vencedor do Nobel, o economista Paul Krugman, “produtividade não é tudo, mas no longo prazo é quase tudo”.

O trabalhador brasileiro ainda tem uma taxa de produtividade muito baixa. É só vermos que um americano produz o equivalente a 04 brasileiros. É óbvio que isso também é fruto de problemas estruturais do Brasil, sistema educacional e etc. Mas as empresas podem investir em processos e sistemas, para tentar aumentar um pouco a produtividade de suas equipes.

O Office 365 é uma dessas soluções que podem ajudar a aumentar a produtividade de sua equipe. O problema é que no Brasil houve uma grande adoção do Office 365 mas as empresas estão subutilizando o produto, só usando o Exchange Online e Office instalado na máquina. Se a sua empresa está fazendo isso, está jogando dinheiro fora.

O Yammer é uma dessas ferramentas que fazem parte do pacote do Office 365 e não é quase utilizada no Brasil. Com ele você pode ter uma maior integração entre suas equipes, principalmente se você times de trabalho maiores e espalhados em diferentes locais.

Com o Yammer sua empresa entrará na era do Social Business conectando colaboradores, fornecedores e clientes, por meio de redes específicas.

O que você ganha com isso? Rapidez para compreender o mercado, agilidade para aperfeiçoar produtos e serviços, liderança ao atender as necessidades e desejos de seus consumidores, produtividade ao permitir que todos os especialistas de sua empresa ajudem a superar desafios a partir de suas melhores capacidades.

O que pode ser feito com o Yammer ?

Crie grupos de trabalho

Você pode criar grupos de trabalho e convidar somente os funcionários que estão envolvido com esses projetos.

Agilize a comunicação

Ver a sua empresa crescer é muito bom mas é comum começar a ter problemas de comunicação. Como mapear as insatisfações? Como permitir que pessoas em nível hierárquicos mais baixos possam escalar problemas que só podem ser resolvidos por cargos de diretoria?

Você pode criar hastags para que todos da equipe possam acompanhar os problemas.

Conecte-se com pessoas de fora da sua organização

Como se trata de uma rede social corporativa, suas informações são privadas. Mas, você pode conceder acesso a pessoas externas a sua corporação como fornecedores ou parceiros comerciais.

Integração com o Office 365

O Yammer se integra a todas as outras ferramentas presentes no Office 365, amplificando a sua produtividade.

Que tal testar o Yammer de graça

https://www.yammer.com/

Yammer é uma rede social privada que o ajuda a se manter conectado com as pessoas certas, compartilhar informações com a equipe e organizar projetos. Apenas seus colegas podem participar, então, suas comunicações no Yammer permanecem seguras e visíveis apenas para as pessoas de sua empresa.

Entre com o seu nome de usuário e senha do Office 365 ou crie uma conta usando o seu endereço de e-mail corporat.

 

Empresa cria dispositivo para adicionar telas ao notebook

5ba313a962d1c7b488596ff0fa5217ad_original

Uma empresa francesa criou o Sliden’Joy, dispositivo para laptops que permite acoplar telas ao computador. O acessório fica fixado por adesivos e se encaixa a qualquer modelo.

O Sliden’Joy tem conexão USB 3.0 (mas também funciona com USB 2.0 usando duas entradas) e adiciona automaticamente uma ou duas telas ao laptop, que podem exibir conteúdos independentes. A tecnologia funciona com Windows e Mac.

O dispositivo está disponível no site de financiamento colaborativo Kickstarter pelo equivalente a R$ 692 no modelo de uma tela e R$ 1.400 no modelo de duas telas. O produto já arrecadou cerca de R$ 1,4 milhão em doações.

Empresa lança cabo para celular ‘à prova de animais’

Titan-withdog2

A Stack Commerce lançou um cabo para carregar celular que é à prova de animais de estimação. Agora, os usuários não precisam se preocupar mais em deixar seus celulares carregando e terem uma surpresa quando voltarem.

O cabo é envolto em aço flexível de nível industrial e promete também ter longa durabilidade. O site diz que ele é praticamente indestrutível e feito para suportar todo tipo de elemento externo – incluindo mordidas.

O produto normalmente custa US$ 35, mas está em promoção por US$ 25 na loja da Stack.

Reprodução

Empresa cria chip implantável que lembra a hora de tomar remédio

chip.jpg-700x466

A empresa Microchips Biotech, nascida no MIT, desenvolveu um microchip capaz de administrar doses de remédios na hora certa. O chip pode conter centenas de doses de diversas medicações e pode ser implantado nos braços, abdomen ou nádegas em um procedimento simples.

O implante acabaria com a necessidade de se lembrar de tomar a medicação, já que o chip pode ser programado remotamente. De acordo com o geek.com, dificuldades decorrentes de pacientes que esquecem de tomar seus medicamentos nos horários recomendados pelos médicos gera anualmente algo entre US$ 100 milhões e US$ 289 milhões de custos adicionais com saúde.

Testes já realizados mostraram que a eficácia dos remédios administrados pelo microchip era muito semelhante à dos remédios injetados. Dentre as doenças que poderiam ser tratadas com esse procedimento estão osteoporose, esclerose múltipla e diabetes. O implante também poderia ser usado como substituto às tradicionais pílulas anticoncepcionais.

A empresa recentemente travou uma parceria com a Teva Pharmaceutical para desenvolver um modelo de comercialização dos chips. Como parte da parceria, a Teva Pharmaceuticals pagou US$ 35 milhões para ter acesso à tecnologia.

O chip contém centenas de pequenos poros cobertos por uma fina membrana de metal, que pode ser aberta por meio de um pequeno impulso elétrico emitido pelo dispositivo. O design final do chip, no entanto, ainda precisará ser aprovado pelos órgãos regulatórios competentes dos EUA antes de poder ser comercializado.

3 dicas para manter uma nova empresa saudável

20140627163701_660_420

De acordo com o perfil empresarial brasileiro publicado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), entre janeiro e junho de 2014 foram abertas 240,2 mil empresas no Brasil. Mas para continuarem no mercado e aumentarem seu desenvolvimento, as novas empresas precisam lidar com dificuldades.

1. Utilize um bom sistema de gestão

“A escolha de um sistema de gestão mais completo, que inclui um controle e planejamento financeiro, pode ajudar muito nesta questão da sobrevivência da empresa. Com um sistema de gestão é possível fazer um fluxo de caixa eficiente, com o acompanhamento adequado das entradas e saídas da empresa. Isso pode evitar problemas graves e até uma eventual falência, já que o descontrole do fluxo de caixa é um dos fatores apontados pelo SEBRAE como um dos principais erros de quem acaba fechando uma empresa”, explica Tibério César Valcanaia, diretor técnico da empresa de softwares de gestão myrp.

2. Controle o fluxo de caixa

O ideal é que o fluxo de caixa seja elaborado dentro do sistema de gestão, para que possa ser atualizado automaticamente e integrado com todas as operações da empresa. Também é importante que o sistema mostre a previsão de gastos e recebimentos a médio e longo prazo, para que se consiga ter uma visão mais clara da sustentabilidade do negócio.

3. Entenda o mercado

Para sobreviver, é preciso ainda que a empresa conheça bem a sua concorrência. Essas informações podem ser obtidas através da análise SWOT (sigla em inglês para “Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças). Durante o processo são identificados os pontos fortes e fracos da companhia, as oportunidades de mercado e possíveis ameaças, como concorrentes, indicadores socioeconômicos e o público alvo. “Isso certamente ajuda a entender o posicionamento da marca, seus produtos e serviços, além de servir como ponto chave para o planejamento estratégico”, explica Valcanaia.