Windows COEM pode regularizar equipamentos com sistema pirata?

23426426_1GG

Essa pergunta surgiu em um de nossos clientes, o fornecedor do sistema de automação comercial deles sugeriu uma licença Windows 10 Pro 64 bits COEM (SKU FQC-08932) como a forma mais acessível para regularizar um computador com 06 anos de idade que rodava Windows 7 Pro 64 bits irregular. A alegação é que essa licença, é uma novidade lançada pela Microsoft destinada a computadores usados com Windows pirata.

“É preocupante como proprietários e gestores de empresas brasileiras de qualquer porte, ainda são inocentes e frágeis quando o assunto é tecnologia…”

O que é COEM?

De fato o licenciamento COEM é algo novo no portfólio de licenças Microsoft, por isso fomos atrás de respostas:

  1. Primeiro, pesquisamos na internet em fóruns e páginas do fabricante, não encontramos nenhuma informação, nada documentado sobre isso e textos vagos e confusos fornecidos pela Microsoft.
  2. Na sequência entramos em contato com distribuidores Microsoft no Brasil, todos desconheciam tal licença.
  3. Em terceiro, sites de e-commerce como KaBuM! dizem assim: “Windows COEM só funcionará com Notebook e PCs novos sem windows, ou que nunca tenham tido Windows instalado, ou se adquirido junto a partes e peças para montagem de um computador novo.
  4. A solução foi ir direto à fonte, ligamos para a Central de Parceiros Microsoft Brasil, como parceiros certificados temos canal direto e rápido para dúvidas técnicas e comerciais.

Para nossa surpresa, esse tipo de licença foi novidade inclusive para o técnico Microsoft que nos atendeu, obrigando-o a contactar o seu supervisor para poder responder às nossas perguntas. A conclusão foi que essa licença só pode ser aplicada em equipamentos novos ou equipamentos que nunca tiveram um sistema operacional instalado (isso inclui qualquer versão de Windows, Linux ou outro S.O.), o fato dela ser COEM permite apenas que ela possa ser vendida separadamente do equipamento, podendo vir numa nota fiscal separada do equipamento, essa é a única diferença da tradicional e amplamente conhecida licença OEM, que só pode ser comercializada junto a computadores novos.

É preocupante como proprietários e gestores de empresas de qualquer porte no Brasil, ainda são inocentes e frágeis quando o assunto é tecnologia, colocando seus negócios em risco baseando decisões em conselhos e consultorias de falsos experts em TI, muitas vezes não para economizar mas sim por falta de conhecimento.

Desfecho

Ao final, aquele fornecedor do sistema, com toda confiança, ainda garantiu conseguir uma nota fiscal que tornasse o sistema totalmente legítimo, bastando inserir um item de hardware na tal nota. Não precisamos dizer que essa prática, conhecida e comum no mercado, não legaliza o equipamento que receberá a licença, permanecendo o status de sistema pirata, porém isso é assunto para um próximo post.

Se você ou sua empresa tem dúvidas sobre legalização de software, qual a forma mais prática e acessível, entre em contato conosco, temos experiência no assunto e será um prazer atendê-lo.  11 4112-5211 whastApp.

O SERVIÇO DE DIRETIVA DE DIAGNÓSTICO NÃO ESTÁ EM EXECUÇÃO

Amigos, um Feliz Ano novo, um presente para os meus leitores.
post-553384-056327000-1305839278
Hoje de manhã liguei o meu computador e ele não conectou na internet.
Tentei com o wi-fi, nada…tentei com o cabo, nada.
Quando eu solicitei a solução de problemas automática, me aparecia a seguinte informação:
” O serviço de diretiva de diagnóstico não está em execução. “
E o sistema me dava a opção para resolver como administrador…mas mesmo assim não resolveu.
Pesquisei MUITO na net mas não encontrava um PASSO A PASSO para resolver este problema, até que após tentar várias coisas…CONSEGUI!!!! Segue abaixo o passo a passo para você tentar também, espero de coração que resolva para vc. Siga e escreva da forma que vou escrever.
Solução encontrada:
1º) Vá até INICIAR e no local de fazer pesquisas escreva “PROMPT” sem as aspas…vai aparecer um programa com este nome, então você irá clicar com o BOTÃO DIREITO em cima dele e selecionar a opção de EXECUTAR COMO ADMINISTRADOR.
2º) Feito isso irá aparecer a tela de controle perguntando se você deseja permitir que o programa a seguir faça alterações neste computador? Clique em SIM.
3º) Aparece agora uma tela do programa Prompt de comando, ele é de fundo preto e você verá um ícone piscando na tela…alí onde ela está você ira digitar IGUALZINHO vou colocar aqui:
net localgroup administradores “serviço local” /add
4º) Depois que digital, IGUALZINHO eu coloquei alí, você deve dar ENTER, irá parecer que nada aconteceu, normal isso. Agora você irá digitar novamente o que vou escrever abaixo, copie igualzinho de novo:
net localgroup administradores “serviço de rede” /add
5º) Depois de digitar dê ENTER novamente. Então feche o programa e todos os que estiverem abertos, pois agora você irá reiniciar o pc.
Se você tiver feito todo o passa a passo, é bem provável que dê certo, comigo deu, creio que com você também dará!
Abraços!

Como aumentar o limite de tamanho dos anexos no Outlook 2010

Quando vamos encaminhar os e-mail no Outlook 2010 muitas vezes temos um problema quando ao tamanho do anexo que por padrão no Outlook 2010 vem com o limite de 20 MB.

outlook-2010

Nesse tutorial é possivel aumentar esse tamanho de anexo no Outlook 2010. 1° Abra o EDITOR DE REGISTRO do Windows, pra isso clique em MENU INICIAR e na caixa de pesquisa digite REGEDIT e precione ENTER.

Na janela que abre naveque pelos registros HKEY_CURRENT_USER/software/Microsoft/office/14.0/Outlook/Preferences

regedit-2010

 

Apos acessar PREFERNCES no painel de navegação, CLIQUE com BOTÃO DIREITO do MOUSE na area branca da janela, e no MENU DE POP selecione NOVO e em sequida VALOR DWORD(32-bit)

Agora nomear essa nova DWORD de MaxAttachmentSize. Em sequida, clique duas vezes sobre MaxAttachmentSize, Isso fará com que a caixa de dialogo sera aberta, Digite o tamanho maximo de anexos no campo de valor e clique em ok

Os valores inseridos são em KB, ou seja se você quer que esse anexos sejam de 50 MB deve digitar 51200 ou se quiser um valor maior digite 0 que represente sem limites.

http://www.mgssolucoes.com.br ,  deixe seu comentário caso deu certo.

Windows 10 pode demorar para chegar ao seu PC; saiba por quê

13

Hoje, 29 de julho, é o lançamento oficial do Windows 10, a primeira versão do sistema operacional da Microsoft a ser oferecida como um serviço e “última versão do Windows”, segundo a própria empresa. Ao todo, a empresa estima que atualizará cerca de um bilhão de dispositivos, entre PCs, notebooks e tablets, para o Windows 10. E o processo, como seria de se esperar, deve levar algum tempo.

Isso porque será necessário atualizar muitos dispositivos diferentes, rodando versões diferentes do Windows, e garantir a compatibilidade de todos com o novo sistema operacional – o que não é fácil. Por mais que hoje seja o “lançamento” do sistema operacional, a Microsoft ainda tem muito trabalho pela frente.

Por esses motivos, as atualizações chegarão para os usuários em “fases”, de forma semelhante a como os smartphones Android recebem atualizações de sistema operacional. Isso ajuda a aliviar um pouco a carga dos servidores de download da Microsoft, e impede que a empresa lance de uma vez só, para todos os usuários, um programa que não funciona.

Fases

Os primeiros a receber a atualização hoje serão os usuários cadastrados no programa Windows Insider. Nos dias seguintes, a empresa acompanhará a experiência desses usuários para retocar a versão final do Windows 10, fazendo ajustes diários ao programa.

Os próximos da lista serão os usuários que “reservaram” a atualização em seus dispositivos (clicando no ícone “get windows” que aparece no canto direito da barra de tarefas). A nova versão do Windows será automaticamente baixada nesses aparelhos e, uma vez que o download estiver completo, a opção para atualizar o sistema aparecerá.

Empecilhos

Caso a Microsoft perceba que seu dispositivo tem algum problema para atualizar para a nova versão do Windows, mais detalhes sobre como proceder deverão aparecer durante o processo de atualização. Nesse caso, será possível suspender a atualização ou seguir adiante e buscar soluções posteriormente.

Se os detalhes desse processo parecem um pouco imprecisos, é porque, de fato, a Microsoft não detalhou quanto tempo cada fase desse processo vai demorar. Provavelmente, isso vai depender dos problemas que aparecerem pelo caminho.

Outras versões

Vale lembrar que isso vale para as versões do Windows para usuários comuns. Empresas, organizações e instituições educativas que utilizam o Windows só poderão começar a atualizar seus sistemas, segundo a Microsoft, a partir do dia 1 de agosto.

Além disso, a versão mobile do Windows 10 (para Windows Phones) deverá chegar apenas “mais para o final do ano”, segundo a Microsoft. A empresa também informa que a data exata, no entanto, variará segundo os modelos de smartphone e das operadoras de telefonia.

Seu computador pode já ter o Windows 10

w10_laptop_aux_clock-01_detalle

O Windows 10 começou a ser liberado hoje, mas desde ontem a Microsoft está enviando o download da nova versão de seu sistema operacional para algumas máquinas rodando Windows 7 e 8.

Os arquivos estão sendo baixados automaticamente para a pasta C:\$windows.~BT. Caso você tenha se registrado para receber a atualização para a nova versão, verifique a pasta: é possível que o Windows 10 já esteja no seu computador.

Mesmo que todos os arquivos terminem de ser baixados, a Microsoft só liberará a instalação da nova versão à meia noite hoje. No entanto, a atualização não chegará a todos os usuários ao mesmo tempo. Os primeiros usuários que a receberão serão aqueles cadastrados no programa Windows Insider, que já estão testando o Windows 10.

Um dos motivos para isso é a compatibilidade. A Microsoft alegou que a grande maioria das máquinas que rodam Windows 7 e 8 são compatíveis com a nova versão. Por esse motivo, parece válido supor que algumas máquinas levarão mais tempo para receber a atualização. A empresa inda não disse quanto tempo espera que isso leve.

Veja quanto vai custar uma nova licença do Windows 10

Este-es-el-pendrive-de-instalación-de-Windows-10-750x420

A Microsoft segurou a informação até o último minuto, mas finalmente revelou quanto vai custar a licença para o Windows 10 para quem não for elegível para o upgrade grátis. A nova versão do sistema operacional chega ao país custando R$ 330 na versão Home e R$ 560 na versão PRO.

No varejo, a Microsoft vai vender o sistema operacional em pendrives, marcando uma nova era da computação, em vez dos tradicionais DVDs. O motivo é que muitos notebooks hoje já não trazem mais os leitores de mídia óptica, mas todos precisam de uma entrada USB (e se ele não tem USB, provavelmente não suporta o Windows 10).

Curiosamente, o novo Windows custa mais barato do que a versão anterior, mas não muito. O Windows 8.1 era vendido pela Microsoft por R$ 360 para usuários domésticos, enquanto a versão PRO custava R$ 610.

O Windows 10 foi lançado nesta quarta-feira, 29, em 190 países. Boa parte dos usuários poderá migrar para o sistema gratuitamente, desde que usem uma versão legítima do Windows 7 ou 8.1 e tenham um computador compatível.

Microsoft libera atualização para falha grave que pode afetar todos os Windows

8407.Windows Logos.png-550x0

A Microsoft liberou uma atualização de emergência para todas as versões do Windows depois de detectar uma falha grave no sistema operacional. De acordo com a empresa, o problema permite o acesso remoto indevido por cibercriminosos.

A companhia de Bill Gates afirma que a falha foi encontrada em máquinas com Windows Vista, Windows Server 2008, Windows 7, Windows Server 2008 R2, Windows 8, Windows 8.1, Windows Server 2012, Windows Server 2012 R2, Windows RT, Windows RT 8.1 e Server Core.

A vulnerabilidade permite que o usuário mal-intencionado instale programas, faça a alteração de dados do computador e, até mesmo, crie novas contas com permissões totais na máquina. As informações estão disponíveis no Boletim de Segurança MS15-078.

As atualizações de segurança do Windows costumam ser disponibilizadas às terças-feiras, mas a companhia precisou lançar o update de emergência nesta segunda-feira (20) devido à gravidade da situação.

O problema acontece porque o Windows carrega as fontes em modo Kernel e caso a informação carregada for maliciosa, o sistema pode ficar vulnerável. Isso pode ocorrer apenas com a instalação de uma fonte necessária para abrir um documento em específico.

“Existem várias maneiras de um invasor explorar essa vulnerabilidade, como convencer o usuário a abrir um documento especialmente criado ou a visitar uma página da web não confiável que contém as fontes Open Type incorporadas. A atualização resolve a vulnerabilidade corrigindo a forma como o Type Library do Windows Adobe Type Manager trata fontes Open Type”, diz o comunicado da atualização.

A atualização está disponível via Windows Update, mas não cobrem o Windows XP nem o Windows Server 2003, cujo suporte já foi encerrado.

Conheça o novo controle “elite” do Xbox One

XboxElite_Controller_ANR_BlackBG_RGB

Um dos momentos surpreendentes da conferência da Microsoft na E3 foi a apresentação de um novo controle “elite”, que será lançado até o fim do ano por US$ 150. O novo gamepad é bem diferente do tradicional, que passou por uma pequena mudança recentemente (uma entrada para fone de ouvido).

Ele é totalmente diferente, contando com quatro “pedais” na traseira, que replicam o funcionamento de outros botões comuns do controle. Eles podem ser alcançados com o dedo do meio e o indicador, permitindo ao jogador manter seus polegares nas teclas principais o tempo inteiro.

Reprodução

O grande destaque é que quase todas as partes são removíveis e substituíveis. Os pedais podem ser tirados do controle, assim como os direcionais analógicos e digitais. Se o jogador está acostumado com um direcional convexo com o do PlayStation, ele poderá usar.

O controle elite será oferecido com três opções de direcionais analógicos, dois tamanhos de pedais e dois tipos de direcionais digitais.

O controle é mais pesado que o controle comum e utiliza plástico e aço na construção, que, segundo os engenheiros da Microsoft, garantem “desgaste zero”, embora a companhia não utilize oficialmente este termo para evitar questões legais.

Outra diferença é o ajuste dos gatilhos, que permite que o jogador configure o quanto eles precisam pressionar os botões RT ou LT para que o sistema reconheça como uma pressão completa.Reprodução

Veja o vídeo:

Microsoft libera correção de 8 falhas de segurança. Veja quais são elas

20150612142337_660_420

A Microsoft divulgou nesta semana 8 novos boletins de segurança para solucionar vulnerabilidades no Windows e em programas associados à plataforma. De acordo com a empresa, duas foram classificadas como críticas e seis como importantes. Confira quais são elas:

1. Atualização de segurança cumulativa para o Internet Explorer Critical (boletim MS15-056 )
Resolve 24 vulnerabilidades no Internet Explorer. A mais grave delas poderia permitir a execução remota de código se um usuário exibir uma página da Web especialmente criada usando o navegador. A atualização impede que um site malicioso para acessar o histórico de navegação, enquanto a adição de validações de permissões adicionais.

2. Vulnerabilidade no Windows Media Player (boletim MS15-057 )
A falha pode permitir execução remota de código se o Windows Media Player abrir um conteúdo específico hospedado em um site mal-intencionado . Um invasor que explorar com êxito essa vulnerabilidade poderá assumir o controle total do sistema remotamente.

3. Vulnerabilidades no Microsoft Office (boletim MS15-059 )
Esta atualização de segurança elimina vulnerabilidades no Microsoft Office. A mais grave delas pode permitir a execução remota de código se um usuário abrir um arquivo do Microsoft Office especialmente criado. Um atacante que tenha conseguido explorar as vulnerabilidades pode executar um código arbitrário no contexto do usuário atual. Os clientes cujas contas são configuradas com poucos direitos de usuário no sistema correm menos riscos do que aqueles que possuem direitos administrativos.

4. Vulnerabilidade nos controles comuns da Microsoft (boletim MS15-060 )
A falha pode permitir a execução remota de código se um usuário clicar em um link especialmente criado, ou um link para o conteúdo projetado especialmente, em seguida, invoca as Ferramentas de Desenvolvedor F12 no Internet Explorer.

5. Vulnerabilidades no modo drivers do kernel do Windows (boletim MS15-061 )
A vulnerabilidade pode permitir a elevação de privilégio se um invasor fizer logon no sistema e executa um modo de aplicativo especialmente criado do kernel . Um intruso poderia então instalar programas , visualizar, alterar ou excluir dados; ou criar novas contas com direitos totais de usuário.

6. Vulnerabilidade nos Serviços de Federação do Active Directory (boletim MS15-062 )
A vulnerabilidade permitir a elevação de privilégio se um invasor enviar uma URL especialmente criado para um site de destino. Em situações específicas, um roteiro especialmente concebido não é adequadamente limpo, o que poderia, posteriormente, levar para o atacante executar um roteiro no contexto de um usuário que exiba o conteúdo mal-intencionado segurança.
Para ataques cross-site scripting (XSS) , esta vulnerabilidade requer que o usuário visite um site comprometido por qualquer ação mal-intencionada.

7. Vulnerabilidade no Kernel do Windows (boletim MS15-063 )
A falha pode permitir a elevação de privilégio se um invasor colocar um arquivo DLL malicioso em um diretório local no computador ou em um compartilhamento de rede. O invasor, em seguida, teria que esperar para que o usuário execute um programa que pode carregar um arquivo .dll malicioso , resultando em aumento de privilégios.

8. Vulnerabilidades no Microsoft Exchange Server (boletim MS15-064 )
Esta atualização de segurança elimina vulnerabilidades no Microsoft Exchange Server. A mais grave das vulnerabilidades pode permitir a elevação de privilégio se um usuário autenticado clicar em um link para uma página especialmente criada. Não há como o invasor forçar os usuários a visitarem o site mal-intencionado. Ao invés, um atacante teria que convencer os usuários a clicarem em um link, geralmente na forma de atrativos em uma mensagem de chat ou email.

7 recursos do iOS 9 “inspirados” no Android e no Windows

ios9-logo-poging2-16x9

 

O ex-CEO e guru da empresa, Steve Jobs, gostava de usar uma citação atribuída a Picasso: “bons artistas copiam, ótimos artistas roubam”. E, embora a Apple tenha sofrido uma série de situações de violação de propriedade intelectual, ela também se apropria das ideias de outras empresas.

Na recente Worldwide Developer’s Conference (WWDC), o CEO da Apple, Tim Cook, anunciou uma série de mudanças para os produtos e serviços da empresa. E por mais que elas tragam novidades para os usuários de iPhones e iPads, alguns dos anúncios feitos no WWDC nos lembraram de outras coisas que já vimos em softwares de outras empresas. Veja quais foram:

Siri proativa

Reprodução

No iOS 9, a Siri ficará ainda mais inteligente. Ela conseguirá determinar informações sobre seu contexto e, com isso, poderá atuar de forma mais proativa: se ela perceber que você está em uma reunião, pode desligar as notificações de seu telefone; se souber que você entrou no carro, pode começar a ler um audiolivro para você.

Essas mudanças, no entanto, lembram bastante funções que o Google Now, o assistente pessoal dos usuários de Android, já possui. Se está na hora do almoço, ele sugere restaurantes próximos ao seu local; se você está perto de um cinema, ele já te mostra o que está passando lá. Essas funções já estão disponíveis para usuários de Android há alguns anos. Uma vantagem inconstestável da Siri, porém, é que ela não associa suas informações pessoais ao seu ID da Apple.

Economia de energia

O modo de economia de energia do iOS 9, também anunciado durante o WWDC, prometia estender a vida útil do seu telefone de 3 a 4 horas, desligando algumas das suas funções mais dispendiosas. Essencialmente, ele restringe seu smartphone às funções mais básicas até que você tenha tempo de chegar em casa e carregá-lo.

Usuários de Android já aproveitam de uma função semelhante há bastante tempo, e em outubro de 2014 ela se tornou inclusive nativa do Android, com a versão 5.0 do sistema operacional. Alguns fabricantes, como a Samsung, já criaram sistemas separados de economia de energia para ajudar seus dispositivos a render mais.

Notícias

Reprodução

A Apple também anunciou um novo aplicativo de leitura de notícias e conteúdo digital durante o WWDC. O Apple News permite que os usuários criem uma espécie de “banca de jornais” personalizada, e trará a você as principais novidades e atualizações de sites que você costuma ler. A empresa já até estabeleceu parcerias com conglomerados de mídia para se alimentar de conteúdo.

O Android também possui um aplicativo de notícias, o Google News, embora talvez seja injusto compará-lo com o da Apple. Mas isso tampouco significa que a ideia seja inédita: o aplicativo Flipboard, que vem pré-instalado em smartphones da Samsung, já oferecia um serviço semelhante, assim como o Blinkfeed dos dispositivos da HTC.

 

Apple Maps

Reprodução

Dentre as mudanças anunciadas para os aplicativos nativos do iOS, as novidades do Maps foram uma das mais empolgantes. Agora, o aplicativo de mapas da maçã conseguirá também mostrar direções de transporte público, dizendo quais ônibus ou metrôs você precisa pegar. A Apple disse até ter mapeado algumas das maiores estações de metrô para ajudar seus usuários a navegar por suas diversas saídas.

Essa, no entanto, é uma da funções que os usuários do Google Maps já aproveitam há bastante tempo. Outras novidades, como a possibilidade de encontrar locais próximos a onde você está e as informações de trânsito, também já fazem parte do aplicativo de localização do Google desde suas primeiras edições.

 

Apple Notes

No iOS 9, o aplicativo Apple Notes permitirá aos usuários de iPhone anotarem rapidamente desde frases e ideias dispersas até listas de supermercado. Também será possível usar sua vz para pedir à Siri que anote as coisas para você, ou permitir que o aplicativo acesse a câmera do seu smartphone para tirar uma foto (de uma receita, por exemplo) que você pode salvar como  recado.

Todas essas funções são muito legais, mas são também praticamente idênticas às de um aplicativo nativo do Android, o Google Keep. E se o aplicativo nativo do Google não era exatamente adequado às suas necessidades, já existem também uma série de aplicativos, como o Evernote e o Springpad – disponíveis inclusive para iOS desde algum tempo.

 

Multitarefas

Reprodução 

O iPad foi uma das grandes estrelas do WWDC. Ele recebeu uma série de melhorias, a maioria delas voltada para produtividade e para a realização simultânea de diversas tarefas. Será possível deixar dois aplicativos abertos simultaneamente em seu iPad, dividindo a tela meio a meio ou 70% e 30%.

Não há como não lembrar da interface do Windows diante dessa mudança. Um dos grandes atrativos das primeiras versões do sistema operacional da Microsoft, além de sua facilidade de uso, era a facilidade que ele dava ao usuário para gerenciar as diversas tarefas que ele estava realizando. Smartphones Android mais recentes, como o Samsung Galaxy S6, também já têm essa opção.

 

Produtividade

As mudanças mostradas para o iPad, além de interessantes, também tinham como objetivo torná-lo mais voltado para a produtividade. Embora sempre tenha sido uma ótima plataforma para produzir conteúdo, o iPad não tinha um design tão otimizado para produzir conteúdo. E, agora, mesmo a função Picture-in-picture, que permite deixar um vídeo aberto em cima de outro aplicativo, parece voltada para tornar o trabalho mais ágil.

Com isso, a Apple parece se aproximar do conceito que a Microsoft trouxe para a sua linha Surface de tablets. Eles já possuem, há bastante tempo, funções que permitem dividir a tela e alternar rapidamente entre diversos aplicativos abertos, e são vendidos mais como ferramentas de trabalho do que como um aparelho no qual você possa acessar o Facebook e assistir ao Netflix – embora eles permitam fazer isso também.