APRENDA O PASSO A PASSO DO “NOVO TRUQUE NINJA” PARA ACELERAR O WI-FI NA SUA CASA

truque-ninja-para-acelerar-o-wi-fi-na-sua-casa

Alterando um número na configuração, o sinal pode melhorar consideravelmente!
Um dos responsáveis pela qualidade da sua internet é o roteador, e também as configurações dele. Nesse aparelho existem diversas opções que influenciam como o Wi-Fi chega até seu dispositivo.

Uma delas é o MTU, que informa o tamanho dos pacotes da rede. Um número baixo de pacotes pode deixar a internet lenta e um número alto pode ocasionar a perda deles, então é necessário inserir o valor correto.

Para conexões a cabo, ou Ethernet, o valor certo é de 1500 bytes e para o Wi-Fi é 1492 bytes. Se esses números forem inseridos errados podem gerar queda da internet, redução da velocidade e não reconhecer alguns aparelhos, como o Chromecast, por exemplo.

Por que isso não ocorra, é importante certificar-se de não estar fazendo a configuração trocada, o número do Ethernet com o do Wi-Fi. O site TechTudo ensinou a configurar corretamente o MTU do seu roteador.

Como cada fabricante coloca uma interface diferente em seus roteadores, não é possível ensinar o passo a passo para todos os modelos. Então esse tutorial foi feito para o roteador D-Link, modelo DSL-2740E.

Para saber como acessar as configurações do seu modelo, consulte o site do fabricante.

Como fazer

Abra um navegador de internet e digite o IP do roteador, que pode ser encontrado no manual, nesse caso é 192.168.25.1

dicarotedor

Insira o usuário e a senha, que também é encontrado no manual ou direto com a operadora. Muitos fabricantes usam “admin” no usuário e na senha, como nesse caso.

autenticacaoAo entrar na interface do roteador, clique em “configurações”, depois em “configuração da internet”.

d-link

Em “Tabela Atual ATM VC”, clique no ícone do lápis.

tabela

No campo “MTU”, digite “1492” se estiver usando Wi-Fi e “1500” se estiver usando uma rede com cabo. Depois clique em “Aplicar configurações”.

d-link-ii

Pronto! Seu roteador Dlink está com o número MTU configurado corretamente, para acelerar e melhorar a qualidade do sinal da sua internet.

Lembrando mais uma vez, para encontrar onde mudar o número do MTU no seu roteador, consulte o site do fabricante ou o manual de instruções.

Fonte(s): TechTudo
Boa Sorte!

Site mostra ranking da velocidade da internet no Brasil

20150626150538_660_420

O site MinhaConexão lançou nesta terça-feira, 4, uma ferramenta que mapeia a velocidade dos provedores do Brasil inteiro. O serviço vai mostrar a disponibilidade de acordo com a região do usuário e a velocidade média de provedores que estejam em no mínimo 1% das residências brasileiras.

O sistema mostra uma visão geral da internet no país e fornece detalhes de cada região e cada cidade, possibilitando comparar a velocidade com a de outras regiões e verificar a velocidade de todo os provedores disponíveis na cidade antes de contratar um serviço.

De acordo com o MinhaConexão, São Caetano do Sul é a cidade com a conexão mais rápida do país, com velocidade média de 22.7 Mbps, seguida por Valinhos, com 18.1 Mbps, Santo André, com 17.8 Mbps, Americana, com 16.4 Mbps e São José dos Campos, com 16.4 Mbps. Entre as capitais, São Paulo possui a conexão mais rápida, com uma média de 16.3 Mbps, seguida por Curitiba, com 12.5 Mbps e Rio de Janeiro, com 11.4Mbps.

Provedores 

Entre os provedores mais rápidos do Brasil, a primeira posição é ocupada pela Predialnet, do Rio de Janeiro, com velocidade média de 25.1 Mpbs, seguida pela Zamix, com velocidade de 22.7 Mbps, Live Tim, com 22.2 Mbps, Intelig, com média de 18.7 Mpbs e Cabotelecom, com 18.3 Mbps.

O site mostra também os grandes provedores mais rápidos. Confira a lista:

1. Live Tim: 22.2Mbps
2. Net Virtua: 14.6Mbps
3. Gvt: 12.5Mbps
4. Vivo: 12.1Mbps
5. Embratel-empresa: 11Mbps
6. Ctbc: 7.1Mbps
7. Viacaboip: 6.5Mbps
8. Claro: 5.8Mbps
9. Velox: 4.5Mbps
10. Mastercabo: 4.2Mbps

Ranking de velocidade da Netflix tem novo líder

internetinchada

A Netflix liberou hoje o seu relatório mensal de velocidade de transmissão das diferentes operadoras do Brasil. A novidade dete mês é que, pela primeira vez desde janeiro, a TIM não aparece na liderança.

Em junho, a provedora GVT assumiu a primeira posição do ranking, com uma velocidade média de transmissão de 3,32 Mbps. Mas a TIM, tradicional vencedora, não ficou longe: sua média no mês ficou em 3,31 Mbps. Trata-se da primeira vez que a TIM perde a liderança desde tê-la assumido em maio de 2014.

As demais operadoras mantiveram, todas, as mesmas posições desde o começo do ano. Em terceiro lugar está a NET Virtua, com média de 3,08 Mbps; em seguida, a Algar, com velocidade média de 2,48 Mbps. O Provedor Oi Velox ocupa a quinta posição (1,77 Mbps) e, na lanterna, está a Telefônica, com média de 1,26 Mbps.

No começo de 2014, a Oi ainda mostrava médias de velocidade inferiores às da Telefônica. No entanto, desde agosto daquele ano, a Telefônica ficou por último. A média obtida pela Telefônica em junho foi o pior resultado de sua história, e o segundo pior desde os inícios das medições do Netflix.

A troca de liderança no relatório é a primeira mudança de posições entre as operadoras neste ano. Ainda assim, a evolução das médias de transmissão de cada operadora podem ser visualizadas aqui.

Operadora nos EUA é multada em US$ 100 Milhões por cortar velocidade de internet

Cropped view of man using mobile phone
Cropped view of man using mobile phone

Em um exemplo que poderia ser seguido no Brasil, o governo dos Estados Unidos decidiu multar a operadora de telefonia celular AT&T por reduzir a velocidade da internet móvel de seus clientes em um plano vendido como “ilimitado”. O valor vai pesar nos cofres da companhia: US$ 100 milhões.

O comunicado divulgado pelo FCC, órgão regulador das comunicações no país, acusa a operadora de vender pacotes divulgados como ilimitados, mas podar o acesso depois de o consumidor passar dos 5 gigabytes consumidos ao mês. O corte de velocidade foi considerado “significativo”, segundo a entidade.

Presidente do FCC, Tom Wheeler afirma que provedores de serviços de banda larga precisam ser transparentes sobre seus serviços, e que a organização não aceitará campanhas publicitárias com informação suficiente. A agência diz que recebia reclamações sobre o assunto desde 2011.

Por sua vez, a AT&T promete recorrer contra a decisão, alegando ser “um modo legítimo e razoável de tramitar os recursos da rede para o benefício dos clientes”.