Brecha no Android deixa mais de um bilhão de aparelhos vulneráveis

bug_android

O fator mais preocupante é a quantidade de aparelhos equipados com o sistema Android que estão vulneráveis no mundo todo.

A companhia ressalta que o bug possui origem no Kernel 3.6 do Linux, sistema utilizado para construir todas as versões do Android a partir do Android 4.4.

Uma notícia preocupante para os usuários Android: cerca de 80% dos aparelhos equipados com o sistema podem contar com uma falha que deixa o telefone vulnerável a códigos maliciosos. Assim sendo, através da brecha é possível “sequestrar” um aparelho e ter acesso a todo o conteúdo

No total, 1,4 bilhão de smartphones e tablets podem estar desprotegidos atualmente. O alerta foi dado pela empresa de segurança móvel Lookout, que é responsável pelo antivírus que leva o mesmo nome para Android e iPhone (iOS). A companhia ressalta que o bug possui origem no Kernel 3.6 do Linux, sistema utilizado para construir todas as versões do Android a partir do Android 4.4 (KitKat), incluindo o Android 7.0 Nougat, que será lançado ainda neste ano.

Através da vulnerabilidade, por exemplo, um hacker poderia descobrir em qual servidor o aparelho está conectado. Caso a conexão não seja criptografada, o invasor pode ainda enviar um script malicioso e infectar o aparelho. A brecha não é tão fácil de ser explorada, porém, o que realmente preocupa é a grande quantidade de aparelhos vulneráveis no mundo, bem como pelas várias possibilidades de problemas que pode ocasionar.

 

Um representante do Google disse ao site Ars Technica que há engenheiros da empresa já são conhecedores do bug e “estão tomando as medidas apropriadas”. Com isso, é bastante provável que o Android 7.0 Nougat já saia de fábrica com a correção do bug.Post completo em:

https://www.oficinadanet.com.br/post/17102-brecha-no-android-deixa-mais-de-um-bilhao-de-aparelhos-vulneraveis

O conteúdo do Oficina da Net é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o CONTEÚDO ORIGINAL e não faça uso comercial de nossa produção.

Vivo lidera ranking de multas do Procon

Vivo-mascotes

A Fundação Procon-SP liberou nesta semana uma lista com as empresas mais autuadas por infração às normas de proteção e defesa do consumidor. Em primeiro lugar aparece a operadora de telefonia VIVO, com multas no valor de R$ 182,6 milhões, seguida pelo grupo Claro/NET/Embratel, com multa de R$ 99,9 milhões. As operadoras Oi e Tim aparecem em 8º e 10º lugar, respectivamente.

Confira quais são as 10 empresas mais multadas pelo Procon:

1. Vivo/ Telefônica – R$ 182,6 milhões

2. Claro/NET/Embratel – R$ 99,9 milhões

3. Pão de açúcar/Extra/Ponto Frio/ Casas Bahia – R$60,5 milhões

4. Bradesco – R$ 54,8 milhões

5. Itau Unibanco – R$ 53,2 milhões

6. Santander – R$ 51 milhões

7. Wal Mart – R$ 40,1 milhões

8. Oi – R$ 39,9 milhões

9. Carrefour – R$ 38 milhões

10. Tim – R$ 37,3 milhões

Para acessar o relatório completo, clique aqui.