10 protótipos de aviões estranhos da NASA

Muitos não sabem, mas além de trabalhar no espaço, a NASA também está em alturas mais baixas, desenvolvendo tecnologias e conceitos de aviões.
Alguns desses conceitos, inclusive, são desenvolvidos em parceria com empresas privadas como a Boeing, Northrop Grumman e Lockheed Martin. O Sploid compilou 10 protótipos desses modelos mais estranhos e legais, incluindo alguns que podem ser lançados em 2015. Confira abaixo:
Criado em parceria com a Lockheed Martin, esse protótipo pretende ser um futuro avião supersônico com redução de emissões e com nível mais baixo de estrondo sônico. A meta agora é fazer com que esse estrondo seja diminuído mais ainda para permitir uma decolagem da terra.

 

Esse conceito também foi desenvolvido para voar em velocidades supersônicas. Pesquisadores estão usando a ideia no Centro de Pesquisas Langley da NASA para ajudar na emissão de estrondos. Sua tecnologia F-100 de propulsão, combinada com outros fatores, promete alcançar um nível de decibéis mais baixo.

 

A ideia deste protótipo é torná-lo mais aerodinâmico, já que suas asas fazem parte do corpo do avião, deixando de ser uma peça. Com isso, o conceito promete reduções no consumo de combustível, barulho e emissões. O protótipo recebeu o codinome N3-X da NASA.

 

A imagem mostra um avião sem asas que seria eficiente e quieto para voar em áreas populosas. O design, criado pelo Northrop Grumman, deveria carregar em um primeiro momento apenas carga para depois, embarcar passageiros.

 

Com um design de “caixa” na asa, o conceito deste avião em parceria com a Lockheed Martin promete gerar um fluxo de ar ao redor do motor cinco vezes maior em relação a modelos atuais, o que aumentaria a eficiência do modelo.

 

Com as asas ocupando a maior parte do corpo do avião, esse protótipo da Northrop Grumman usa quatro motores Rolls Royce que são encaixados na base superior da asa para atingir blindagem máxima de ruído.

 

Também supersônico, esse conceito tem formato especial para reduzir o barulho do estrondo e o seu rastro no céu.

 

O design deste avião com asas presas à sua cauda não é só estranho, mas permitiria reduzir o seu rastro e aumentar a eficiência do combustível. Segundo a NASA, o modelo pode entrar em serviço em 2020.

 

Apresentado em sua primeirão versão em 2010, o protótipo da Lockheed Martin usa o design de um “V” invertido para realizar um voo supersônico. A NASA acredita que ele poderia ser lançado entre 2030 e 2035.

 

Batizado de Icon II, o avião da foto acima é supersônico e foi criado pela Boeing. Seu design promete alcançar redução na queima de combustível e níveis mais baixos de ruído. O modelo também poderia ser lançado entre 2030 e 2035.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s